Desafio Serrapilheira convida cientistas a explicar pesquisas a três públicos diferentes

Instituto Serrapilheira lança exercício de divulgação científica a 65 pesquisadores brasileiros selecionados em seu primeiro edital; vídeos podem ser vistos no canal do Youtube da instituição

Clarice Cudischevitch

Como explicar pesquisa científica para uma criança de 10 anos, um acadêmico recém-formado e um especialista da área? O desafio foi lançado aos 65 cientistas selecionados pela primeira Chamada Pública do Instituto Serrapilheira: comunicar seus projetos para os três públicos, em vídeos curtos.

Tornar compreensíveis projetos em áreas que vão da computação quântica à matéria escura das galáxias pode ser especialmente desafiador. Por isso, os cientistas foram preparados por uma equipe de media training.

O resultado desse exercício de linguagem pode ser visto no Canal do Instituto Serrapilheira no Youtube, lançado oficialmente nesta terça-feira (10). Os vídeos, divulgados nas três versões, apresentam não apenas os projetos, mas os pesquisadores em toda a sua diversidade, rompendo o estereótipo predominante da figura do cientista.

“Com o projeto, queremos convidar o público a conhecer quem são e como pensam os jovens cientistas brasileiros. Mais que apresentar as pesquisas apoiadas pelo Serrapilheira, queremos entender que perguntas esses cientistas se fazem”, diz Natasha Felizi, diretora de Divulgação Científica do instituto.

Os vídeos podem ser conferidos em https://www.youtube.com/InstitutoSerrapilheira

O Instituto

O Serrapilheira é uma instituição privada sem fins lucrativos inaugurada em 2017, com o objetivo de valorizar a ciência do Brasil e aumentar sua visibilidade e impacto, por meio do fomento à pesquisa e à divulgação científica.

A primeira chamada pública da área científica selecionou 65 projetos de cientistas brasileiros jovens nas áreas de ciência da computação, ciências da terra, ciências da vida, engenharias, física, matemática e química. Cada pesquisador foi contemplado com uma bolsa de R$ 100 mil.

Após um ano, os projetos serão reavaliados. Entre dez e 20 grantees receberão uma nova bolsa de até R$ 1 milhão, durante três anos.

Em 2018, o instituto lançou seu programa de divulgação científica, com ações como a Maratona Piauí Serrapilheira, o Camp Serrapilheira e a série Desafio Serrapilheira.