Programa de Apoio à Ciência

Programa de Apoio à Ciência

O programa tem como missão financiar cientistas que buscam excelência em suas pesquisas, fazendo perguntas fundamentais, com o risco e o sonho de oferecer grandes contribuições às suas áreas de atuação.

Nosso objetivo é identificar e apoiar, em longo prazo, pesquisas de excelência de jovens cientistas no Brasil e contribuir para a construção de um ambiente favorável à pesquisa científica. Os projetos – nas áreas de ciências naturais, ciência da computação e matemática – devem abordar perguntas fundamentais, serem criativos, inovadores e audaciosos. Propostas voltadas exclusivamente à ciência aplicada, com perguntas utilitárias e sem foco na produção de conhecimento, não são o escopo do programa.

Chamadas anuais

Por meio de chamadas públicas anuais, selecionamos até 10 jovens cientistas para serem contemplados com financiamento variável entre R$ 200 mil a R$ 700 mil, com flexibilidade no uso dos recursos. Após selecionados, os cientistas também poderão concorrer, de forma voluntária, a recursos extras para serem investidos exclusivamente na integração e formação de pessoas de grupos subrepresentados em suas equipes. O valor do bônus vai variar de 10% a 100% do grant recebido. 5ª Chamada pública de apoio à ciência: seleção em curso.

Para conferir as chamadas anteriores, clique aqui.

Processo de seleção

A seleção é dividida em duas fases: a da pré-proposta e da proposta completa. A seleção das propostas é feita por revisores internacionais de cada área.

Na fase 1, a da pré-proposta, será analisada a proposta resumida a partir das respostas a essas seis perguntas:

1 – Qual é a pergunta fundamental levantada pelo projeto?
2 – Qual é a sua hipótese?
3 – Como a hipótese será testada?
4 – Como os resultados do projeto vão fazer avançar o entendimento fundamental na área?
5 – Por que o projeto é original e ousado?
6 – Como você avalia o risco do projeto?

Também serão analisados o CV do candidato e a produção científica indicada por ele – dois ou mais artigos de impacto em que o candidato tenha sido o autor principal, explicando como se deu sua contribuição e por que ele os considera de impacto.

Aqueles que passarem pela fase 1 são convidados a enviar a proposta completa, agora com o projeto detalhado, e a participar de uma entrevista em inglês com os revisores internacionais.

Conheça em detalhes o processo de seleção no vídeo abaixo:

Além do grant

Mais do que oferecer recursos, o Programa de Apoio à Ciência promove treinamentos, workshops e eventos de integração entre os pesquisadores, como o Encontros Serrapilheira, que acontece anualmente. A meta é aprimorar a formação e o desenvolvimento das carreiras dos grantees, assim como criar espaços para a cooperação interdisciplinar e para estimular iniciativas em diversidade na ciência, divulgação científica e ciência aberta.

Saiba mais sobre os Encontros Serrapilheira:

2020  |  2019.2  |  2019.1  |  2018.2  |  2018.1  |

Investimento desde 2018

R$ 44.296.416,00 
Projetos apoiados: 140
Números de dezembro de 2021

Projetos de pesquisa apoiados

Física

Rafael Chaves

Chaves é um “hacker da informação quântica”: sua pesquisa busca maneiras de aplicar o conhecimento quântico na computação.

Covid-19

Modcovid19

Coordenado pelo pesquisador Tiago Pereira da Silva, o projeto desenvolve modelagens matemáticas para otimizar o combate à Covid-19.

Matemática

Luna Lomonaco

A pesquisadora do IMPA estuda o conjunto de Mandelbrot, objeto central na dinâmica complexa.

Testemunhos

Guilherme Longo

Professor da UFRN, pesquisa a influência das mudanças climáticas nos corais brasileiros

O apoio do Instituto vai muito além do aporte financeiro. Oferece oportunidades de conexão com outros cientistas, instituições de pesquisa e divulgadores de ciência que potencializam o impacto científico. A relação de confiança também é fundamental porque dá flexibilidade para adaptação de objetivos e alocação de recursos, que permite explorar novas oportunidades que surgem ao longo do projeto. Outro ponto-chave para mim é poder promover a inclusão de grupos subrepresentados na ciência por meio do instituto, uma ação extremamente necessária para transformar o ambiente científico brasileiro.

Ayla Sant’Ana

Pesquisadora do INT, estuda a conversão da semente do açaí em energia

Os recursos de longo prazo e significativos que o Serrapilheira oferece têm sido um divisor de águas para o desenvolvimento do meu grupo de pesquisa. Porém, mais que do que o financiamento, ser grantee do Serrapilheira significa estabelecer uma relação de  parceria com o instituto, que está sempre interessado em apoiar o desenrolar de nossas carreiras. Além disso, fazer parte dessa comunidade também implica estar cercada por cientistas brilhantes que me estimulam e me desafiam a querer fazer um trabalho melhor a cada dia.

Daniela Trivella

Pesquisadora do CNPEM, busca identificar produtos naturais bioativos que possam gerar novos fármacos

O grant do Serrapilheira vem permitindo tirar minhas ideias do papel e consolidá-las em um projeto guiado por resultados. Ele dá liberdade para testar as ideias sem amarrações e apoia a continuidade dos trabalhos com as hipóteses validadas. Outro ponto importante é a flexibilidade e agilidade na contratação de pessoas para compor a equipe, o incentivo à interdisciplinaridade e à diversidade!