Nossos valores

Diversidade na ciência

Acreditamos que grandes resultados advêm de uma ciência praticada a partir da incerteza e do risco, e que essa é uma ciência possível quando há liberdade de ideias e pluralidade de pontos de vista. Para tanto, é essencial um grupo mais diverso de jovens pesquisadores que pensem a ciência sob diferentes olhares. Por isso, incentivamos a diversidade étnico-racial e de gênero na ciência no Brasil.

Em 2019 lançamos um guia que consolida nossas políticas de apoio à diversidade na ciência e busca inspirar nossos grantees e outras instituições a promover ações de inclusão, trazendo orientações àqueles que desejem formar grupos de pesquisa mais diversos. Conheça nosso “Guia de boas práticas em diversidade na ciência”.

Ações de estímulo à diversidade adotadas pelo Serrapilheira

• Nas nossas chamadas públicas, estendemos o prazo de conclusão de doutorado em até dois anos para as candidatas que são mães;
• Criamos mecanismo de apoio às grantees que engravidem ou tenham filhos durante a vigência do grant do instituto. Elas ganham uma bolsa-maternidade no valor de R$ 10 mil a ser aplicada da maneira que melhor se adapte às necessidades e à vida de cada mãe-pesquisadora;
• Cobrimos os custos de participação de filhos em idade de amamentação (até 2 anos) e acompanhante em eventos organizados pelo instituto;
• Estabelecemos mecanismo de bônus para ações de inclusão: pesquisadores que têm o apoio do Serrapilheira renovado recebem até R$ 700 mil concedidos de forma incondicional, com bônus de R$ 300 mil, que devem ser destinados à integração e formação de pessoas de grupos sub-representados nas equipes de pesquisa. A adesão a esse mecanismo é voluntária, ou seja, os pesquisadores podem optar por receber ou não o valor destinado às práticas de estímulo à diversidade.

Ciência aberta

Partimos do pressuposto de que a ciência é uma prática que necessita de revisão permanente e, portanto, seu acesso deve ser universal. Dados abertos facilitam aos pesquisadores uma colaboração, seja do ponto de vista da pesquisa, seja compartilhando conhecimento, reutilizando resultados, dados e métodos, sendo um procedimento essencial para o avanço da ciência e a confiabilidade de seus resultados. Conheça nosso “Guia de boas práticas em ciência aberta e reprodutível”.