Frederico Henning

Ciências da Vida

O biólogo Frederico Henning é daquele tipo de pesquisador que não abandona as grandes questões. Cursou a graduação em ciências biológicas na Universidade Estadual de Londrina, onde ele também buscou uma especialização em história e filosofia da ciência devido ao fascínio pela teoria da evolução. Perseguiu estes interesses com o mestrado em Genética e Biologia Evolutiva na Universidade de São Paulo e o doutorado em na Universidade de Konstanz, Alemanha. Henning também atuou diversos anos como pesquisador pós-doutor no país europeu, além de outros dois na Universidade Federal do Rio de Janeiro antes de assumir o cargo de Professor. Seu trabalho explora as trajetórias da convergência evolutiva para tentar explicar por que os organismos assumem a forma que assumem.  Em outras palavras: se a vida começasse de novo, os organismos seriam parecidos com os atuais ou completamente diferentes?

Além das questões genéticas que se desdobram em ponderações filosóficas, Henning também é apaixonado pelo bandolim e pelo choro. De tanto treinar e praticar este instrumento desde cedo, adquiriu uma grande habilidade e atualmente atua regularmente em tradicionais rodas de choro, em shows e gravações.

Projetos

A evolução é previsível? Sobre as causas proximais da convergência evolutiva e suas relações com a origem da biodiversidade
Ciência / Ciências da Vida

Uma das principais perguntas existenciais da humanidade é “por que somos assim?” Colocada de forma mais geral, se a vida começasse de novo, os organismos poderiam ser completamente diferentes dos que vemos hoje? Apesar da natureza metafísica destas questões, elas são passíveis de investigação empírica. A natureza já se repetiu diversas vezes, em um fenômeno conhecido como convergência evolutiva. Uma observação-chave é que a convergência evolutiva é mais comum em organismos próximos. Isto é visto como evidência de que o compartilhamento de sistemas de desenvolvimento e genéticos podem direcionar as trajetórias evolutivas. No entanto, pouco se sabe sobre as bases moleculares destes sistemas e tampouco como eles interagem com as pressões seletivas na natureza. Esse projeto foca em dois casos emblemáticos de convergência que são particularmente adequados para a combinação de métodos moleculares, genéticos e ecológicos: evolução repetida da adaptação em peixes ciclídeos e plantas suculentas. Utilizando as ferramentas modernas da genômica, iremos investigar o que alguns dos melhores exemplos de convergência têm em comum.

Recursos investidos

R$ 100.000,00

Instituições

  • Universidade Federal do Rio de Janeiro
  • Temas
  • convergência evolutiva
  • evolução