Projeto MOBILE: cadeias de montanhas e o aparecimento de vida complexa na Terra

Ciência / Geociências

As primeiras grandes cadeias de montanhas do planeta, parecidas com os Himalaias atuais, surgiram ao mesmo tempo em que os primeiros registros fósseis de animais, há cerca de 550 milhões de anos. Será que estes dois processos influenciaram um ao outro de alguma forma? Esta hipótese será testada a partir da análise química de rochas depositadas no fundo do oceano nesta época, à procura de sinais de elementos que funcionaram como nutrientes para a vida primitiva, que vieram da erosão das montanhas e foram entregues ao mar. Além disto, o processo de erosão de montanhas consome gás carbônico, o principal causador de efeito estufa, levando a um clima mais ameno e a uma maior oxigenação das águas, o que contribui também para a proliferação da vida. A datação da idade das rochas que compõem estas antigas cadeias de montanhas fornecerá a ideia da quantidade e taxas de entrega de nutrientes e oxigênio às águas marinhas nesta época e como eles influenciaram o surgimento da vida animal.   

Recursos investidos

R$ 98.536,00

Instituições

  • Universidade Federal de Minas Gerais
  • Temas
  • Montanhas
  • Vida na Terra