Serrapilheira promove palestras no Congresso Internacional de Matemáticos

Ciclo aberto ao público reúne pesquisadores no maior evento mundial da matemática

O Instituto Serrapilheira e o Instituto de Matemática Pura e Aplicada (IMPA) promoverão palestras públicas com renomados pesquisadores estrangeiros durante o Congresso Internacional de Matemáticos (ICM, na sigla em inglês), de 1 a 9 de agosto, no Rio de Janeiro. Realizado de quatro em quatro anos, o ICM é o mais importante evento da matemática mundial e pela primeira vez acontecerá em um país do Hemisfério Sul.

De acordo com o presidente do Serrapilheira, Hugo Aguilaniu, apesar de a pesquisa matemática no Brasil ser de excelência, a sociedade tem uma percepção pouco precisa sobre a disciplina. “Matemática não é só contar, é uma forma de pensar. E ninguém melhor do que esses palestrantes para explicar o que ela é. A divulgação científica é o vetor mais eficaz para promover a ciência como um valor da sociedade, por isso apoiamos essa ponte entre o ICM e o público. Não será necessário um apoio científico, os melhores matemáticos do mundo já estarão aqui”, afirma Aguilaniu.

As palestras do Ciclo IMPA-Serrapilheira serão nos dias 2, 3, 6, 7 e 8 de agosto, no Riocentro, Rio de Janeiro. O ICM vai de 1º a 9 de agosto. Confira a programação aqui.

A participação é gratuita, mas o interessado precisa se inscrever neste link.

Conheça o time de palestrantes internacionais:

Ingrid Daubechies foi a primeira mulher a presidir a União Matemática Internacional (IMU, na sigla em inglês), de 2011 a 2014. Ela é pioneira do Departamento de Matemática da Princeton University. Belga radicada nos EUA, a premiada professora da Universidade Duke (EUA) abordará a conexão entre matemática e poesia.

O francês Étienne Ghys é um entusiasta da divulgação da matemática. Já roteirizou e dirigiu séries de animação com o objetivo de explicar a Quarta Dimensão e a Teoria do Caos para crianças, o que lhe rendeu o prêmio de Disseminação do Instituto Clay (EUA).  Responsável pela unidade de Matemática Pura e Aplicada da Escola Normal Superior de Lyon, Ghys fala sobre a beleza da Matemática e a relação entre geometria e moda. A partir de 2019 será o secretário perpétuo da Academia de Ciências da França.

Professor da Universidade Stanford (EUA), o japonês Tadashi Tokieda, mostrará que a matemática também está nos brinquedos engenhosos criados por ele. Antes de se tornar pesquisador da área, dedicou-se à pintura e à filologia (estudo da linguagem em fontes históricas), comprovando que a ligação entre Matemática, Artes e Literatura é muito mais forte do que se imagina.

Um dos palestrantes mais célebres é o francês Cédric Villani, vencedor em 2010 da Medalha Fields, informalmente considerada o Prêmio Nobel da Matemática. Ele foi diretor do Institut Henri Poincaré de Paris, um dos mais destacados centros de estudos da disciplina, e é deputado na Assembleia Nacional da França. Villani prende a atenção da plateia pelos relatos inspiradores sobre a matemática e pelo modo como se veste, como um homem do século 19.

Professor da Universidade Nova de Lisboa, o português Rogério Martins é o protagonista da série de televisão “Isto é matemática”, disponível no Youtube. Nos episódios, ele pedala bicicletas e pendura-se em barras de ferro, sempre para demonstrar ao público leigo como a matemática está nas situações corriqueiras da vida.

Serrapilheira patrocina participação de matemáticas negras e pardas no ICM

O Instituto Serrapilheira, que tem a diversidade como um de seus valores, patrocina a participação de 19 matemáticas negras e duas pardas no ICM. Elas também estarão no Encontro Mundial para Mulheres em Matemática, o (WM)², em 31 de julho, no Riocentro. O (WM)² é um evento-satélite do ICM.

As 21 mulheres da área da matemática são professoras, mestres, doutoras e alunas de graduação. Foram selecionadas pelo comitê organizador do (WM)².

Iniciativa do Comitê para Mulheres em Matemática da União Matemática Internacional, o (WM)² busca promover a troca de experiências entre cientistas internacionais, unidas pelo interesse acadêmico e pelos desafios relacionados à condição feminina. Serão apresentados estudos acadêmicos e dados sobre o impacto da disparidade de gênero nos campos abrangidos pela disciplina.

“Um encontro como o WM2 é uma excelente oportunidade para discutir os desafios, perspectivas e estratégias para diminuir a disparidade de gênero e raça nessa área do conhecimento”, destaca Natasha Felizi, do Instituto Serrapilheira. “Por isso, apoiamos a representatividade por meio da participação de 21 mulheres negras e indígenas nessa iniciativa.”

Saiba mais sobre o (WM)² no link https://www.worldwomeninmaths.org/.

Ciclo IMPA-Serrapilheira de Palestras Públicas
Data: 2, 3, 6, 7 e 8 de agosto de 2018
Local: Riocentro – Av. Salvador Allende, 6.555 – Barra da Tijuca, Rio de Janeiro/RJ
Informações e inscrições: https://www.icm2018.org/portal/en/public-lectures

Encontro Mundial para Mulheres em Matemática (WM)²
Data: 31 de julho de 2018
Local: Riocentro – Av. Salvador Allende, 6.555 – Barra da Tijuca, Rio de Janeiro/RJ
Informações e inscrições: https://www.worldwomeninmaths.org/

Veja mais na coluna de Lauro Jardim no jornal O Globo:

Estrelas da matemática em aula aberta

Instituto patrocina participação de negras e indígenas em congresso de matemática

Compartilhe suas opiniões