Pesquisa transforma canais de bambu em condutores elétricos

Pedro Lira

O bambu pode ser um ótimo condutor elétrico. É o que descobriu o químico da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio) Omar Ginoble Pandoli. Ao lado dos parceiros Mathias Strauss e Murilo Santhiago, do LNNano/CNPEM, os pesquisadores desenvolveram um método de tornar a estrutura dos canais do bambu bons condutores elétricos. O estudo foi publicado na última segunda-feira (27) na revista acadêmica Journal Material Chemistry A.

Com este recurso, os cientistas puderam desenvolver, a partir da planta, dispositivos elétricos eletroquímicos. “Demonstramos essa descoberta na forma de circuitos elétricos integrados, aquecedor microfluídico e sensor a partir da biomassa do bambu oportunamente funcionalizada”, explica Pandoli. 

A metodologia de fabricação e os dispositivos derivados foram objetos de um pedido de patente com recursos da FAPERJ e do Serrapilheira, além da intermediação da Agência de Inovação da PUC-RIO e do Centro de Inovação da Unidade Embrapii Biomassa, do CNPEM. 

Confira o estudo aqui.

Saiba mais sobre a linha de pesquisa do cientista no vídeo da série Desafios Serrapilheira: