Daniela Barretto Barbosa Trivella

Ciência da Computação, Ciências da Vida, Química

Os produtos naturais são fundamentais para a descoberta de novos fármacos. Daniela Trivella é uma bióloga que cria novos processos de identificação para esses compostos. Doutora em ciências físicas biomoleculares pela Universidade de São Paulo, ela também fez o pós-doutorado no Instituto de Química da UNICAMP; no Instituto Scripps de Oceanografia da Universidade da Califórnia, Estados Unidos; e no Instituto de Sinalização Celular da Universidade de Nottingham, Inglaterra.

Quando deixa as pesquisas, Daniela gosta de reunir a família e cozinhar. Para manter o corpo são, ela nada e joga futebol. E entre um artigo científico e outro ainda sobra tempo para tocar bateria.

Projetos

NP3: plataforma computacional de interpretação iterativa de dados experimentais para a identificação rápida de novos produtos naturais bioativos
Ciência / Química

Produtos naturais representam a mais valiosa fonte de esqueletos químicos para o desenvolvimento de fármacos. No entanto, etapas experimentais laboriosas e a necessidade de altas quantidades do insumo (extrato natural) limitam a execução e o sucesso de projetos de descoberta de fármacos a partir de produtos naturais. Propomos, pois, a criação da plataforma NP3, uma plataforma computacional que visa acelerar o processo de identificação de novos produtos naturais bioativos e seus sítios de ligação em proteínas alvo, partindo de três inputs experimentais não tão usuais: i) densidade eletrônica do inibidor, observada a partir de dados de cristalografia de proteínas; ii) dados de fragmentação de massas, obtidos por análises LC-MS/MS; iii) atividade biológica das amostras químicas. Estes dados experimentais são obtidos a partir de amostras de produtos naturais não purificadas, logo no início do processo de descoberta. Seu processamento automatizado via plataforma NP3 deve acelerar a etapa de descoberta de produtos naturais bioativos e, consequentemente, o desenvolvimento de novos fármacos a partir de produtos naturais.

Recursos investidos

1ª fase: R$ 113.713,78
2ª fase: R$ 1.000.000,00 (R$ 700.000,00 + R$ 300.000,00 de bônus opcional destinados à integração e formação de pessoas de grupos sub-representados na ciência)

Instituições

  • Centro Nacional de Pesquisa em Energia e Materiais/LNLS
  • Temas
  • antibióticos
  • fármacos
  • produtos naturais bioativos
  • proteína