Renata Nagai

Geociências

Quando criança, Renata Hanae Nagai costumava ser levada pela mãe ao laboratório em que ela trabalhava. Começou aí o interesse pela ciência, que se tornou uma verdadeira paixão quando Nagai incluiu o oceano nesta equação. Oceanógrafa de formação, ela foi da primeira turma de oceanografia da Universidade de São Paulo. A instituição também foi a sede de seus estudos no mestrado e no doutorado. O pós-doutorado ocorreu no Observatório da Terra Lamont-Doherty, da Universidade Columbia, Estados Unidos. Seu projeto é uma tentativa de entender o passado do Oceano Atlântico Sudoeste para dimensionar as ações humanas nas mudanças climáticas. 

Dividida entre o agito da cidade e a serenidade do campo, Nagai se sente em equilíbrio desde que se mudou para a pequena Pontal do Paraná, para lecionar na Universidade Federal do Paraná. Fora das salas de aula, sempre existe tempo para ver o mar ou enterrar os pés na areia. Em casa divide o espaço e a rotina com o marido, uma gata e um cão bull terrier. 

Projetos

O passado do Oceano Atlântico Sudoeste e perspectivas sobre as mudanças climáticas futuras
Ciência / Geociências

Olhar para o passado do Oceano Atlântico Sudoeste pode nos ajudar a enxergar de forma mais nítida o papel da ação humana nas mudanças climáticas futuras. Buscamos entender o impacto de mudanças climáticas naturais e associadas a ação humana nas condições ambientais das águas do Oceano Atlântico Sudoeste, por isso, o intervalo de tempo escolhido é a Era Comum. Estudar como essa porção do Oceano Atlântico se comportou antes e depois da Revolução Industrial, estendendo o registro climático para além dos dados observacionais, ampliará nossa capacidade de previsão de mudanças climáticas futuras e de seus impactos em escala regional. Queremos saber se houve aquecimento abrupto e mudanças na química dos carbonatos nas águas do Atlântico Sudoeste nos últimos 200 anos e se as mudanças espaço-temporais observadas nos primeiros 2.000 metros da coluna d’água do Atlântico Sudoeste desde o período pré-industrial (1850-1900) estão em fase com outras reconstruções globais.

Recursos investidos

R$ 98.375,26

Instituições

  • Universidade Federal do Paraná
  • Temas
  • mudanças climáticas
  • oceano
  • oceano atlântico