Plataforma online dos EUA engaja famílias em desafios de tecnologia

Representantes da Curiosity Machine participarão do evento de divulgação científica Camp Serrapilheira

Clarice Cudischevitch

Despertar em crianças o interesse por matemática, física e áreas afins é um papel da divulgação científica que pode ser particularmente difícil. Uma iniciativa norte-americana busca alcançar esse objetivo de uma forma diferente: fazendo com que os pais aprendam junto com os filhos. Os representantes da Curiosity Machine apresentarão esta ideia durante o Camp Serrapilheira, de 4 a 7 de setembro, no Museu do Amanhã, Rio de Janeiro.

A Curiosity Machine é uma plataforma online gratuita voltada para famílias. Lá, crianças, adolescentes e seus pais encontram desafios em diversas áreas de disciplinas STEM (ciência, tecnologia, engenharia e matemática). A ideia é que, juntos, busquem alcançar o objetivo sugerido, que pode ser desde “aprenda a desenhar objetos 3D” até “construa um robô que se desligue sozinho”.

Todos os desafios são acompanhados de vídeos de inspiração, para orientar os usuários. “É um programa que inspira estudantes, famílias, professores e profissionais a resolver problemas de ciências e engenharia em conjunto por meio de atividades práticas”, explica Rusty Nye, diretor de desenvolvimento de currículo da Curiosity Machine.

Tara Chklovski, criadora do Iridescent

A plataforma foi lançada em 2011 pela Iridescent, uma organização sem fins lucrativos que capacita crianças, principalmente meninas, e suas famílias a se tornarem inovadoras e líderes por meio de programas de tecnologia, ciência e engenharia. Foi fundada em 2006 pela engenheira aeroespacial Tara Chklovski. Juntamente com Rusty Nye, ela fará uma palestra pública no Camp Serrapilheira, no dia 4 de setembro, e vai ministrar workshops a 50 divulgadores de ciência, nos dias 5, 6 e 7.

Mais de 90 mil pessoas já participaram dos desafios da Curiosity Machine, sendo 72.800 estudantes e 12.400 pais. A plataforma também oferece aos participantes a oportunidade de se conectar com mentores – cientistas e engenheiros profissionais, que dão um feedback sobre os projetos criados.

A Curiosity Machine conta, atualmente, com cerca de 100 desafios. Apesar do foco ser em crianças de 8 a 12 anos, a ideia é não ter uma limitação de idade. Em 2017, foi lançado o AI Family Challenge, em que as famílias são convidadas a aprender sobre inteligência artificial e usar essa tecnologia para solucionar um problema em sua comunidade.

“Procuramos ter desafios de complexidades diferentes e que usam materiais do dia a dia, baratos e fáceis de serem encontrados, porque queremos atingir pessoas de todas as comunidades”, afirma Nye. “Não queremos que os instrumentos sejam um fator limitador.”

Um dos objetivos é estimular a inventividade. “Todos os desafios de design são abertos, podem ser feitos de mais um jeito. Não há um passo-a-passo específico. Queremos que os estudantes sejam criativos. Fazendo seu próprio projeto, tornam-se mais empoderados, e isso é muito importante para nós.”

Camp Serrapilheira

Lançado em abril, o programa incluiu edital para selecionar iniciativas brasileiras de divulgação científica a serem potencialmente patrocinadas pelo Instituto em 2019. Na primeira fase do Camp, 50 candidatos escolhidos apresentarão seus projetos e participarão de workshops com os representantes da Curiosity Machine, do Perimeter Institute, do Micro e Science Vs, de 5 a 7 de setembro, em evento fechado no Museu do Amanhã. Em seguida, até 20 dos candidatos serão selecionados para receber até R$ 100 mil de financiamento.

Participe do dia aberto do Camp Serrapilheira, em 4 de setembro! Inscreva-se em www.serrapilheira.org/camp.