As Big Five e a plataformização da emergência climática

Ciência da Computação

A parceria entre Thiago Domenici, diretor da Agência Pública e a pesquisadora Mariza Ferro, da Universidade Federal Fluminense (UFF) pretende, num primeiro momento, criar um protótipo de calculadora que mensure a pegada de carbono das Big Five (Alphabet/Google, Amazon, Apple, Microsoft e Meta) a partir da identificação de seus datacenters mais importantes no mundo.

A pegada de carbono mede as emissões de gases de efeito estufa originadas da atividade humana. Cada vez que viajamos de carro, carregamos o celular ou ligamos a máquina de lavar roupa, além de inúmeras rotinas diárias, deixamos um rastro de gases que se acumula na atmosfera aquecendo excessivamente o planeta. Interessa-nos compreender a crescente vinculação da crise climática às lógicas computacionais, econômicas e mesmo ideológicas da plataforma infraestrutural. Dentre as várias aplicações que dependem das infraestruturas plataformizadas, chamam a atenção na atualidade o custo energético do treinamento de grandes modelos de aprendizagem de máquina e de outras formas de inteligência artificial em expansão.

Num segundo momento, a parceria pretende reportar os resultados obtidos com a pesquisa e os cálculos mapeados na publicação de um paper e reportagem especial veiculada na Agência Pública que trate das iniciativas e controvérsias que associam a Alphabet/Google, Amazon, Apple, Microsoft e Meta ao processo de “plataformização da emergência climática”.

Recursos investidos

Grant 2024: R$30.000,00