Serrapilheira lança nova chamada pública de Divulgação Científica

Clarice Cudischevitch

O Instituto Serrapilheira lança nesta quinta-feira, 2 de maio, a sua segunda chamada pública de Divulgação Científica. Serão selecionadas 35 iniciativas para participar do Camp Serrapilheira, um grande evento com workshops, palestras e debates sobre os desafios atuais da divulgação científica, realizado no segundo semestre, no Rio de Janeiro. As inscrições para a chamada pública vão até 7 de junho.

São bem-vindas iniciativas de formatos variados: arte, ciência cidadã, educação, jornalismo impresso ou digital, mídias digitais, museus, eventos, programas, rádio e televisão. Também buscamos projetos que não se enquadrem no sentido clássico de divulgação científica, bem como as multidisciplinares.

No Camp Serrapilheira, a ideia é reunir pessoas de todo Brasil com interesse por novas formas de comunicar a ciência em um ambiente criativo e estimulante. No encontro de quatro dias, os divulgadores têm contato com referências internacionais na área, formam redes de colaboração e concorrem a recursos financeiros do Instituto para realizar projetos voltados à promoção do pensamento científico. Veja como foi a edição de 2018.

Apoio a projetos inovadores

Após participar do Camp, os 35 selecionados são convidados a elaborar e apresentar projetos de divulgação científica ao Serrapilheira. Na segunda etapa, até 14 iniciativas serão contempladas com um apoio de até R$ 100 mil, cada, para investir na viabilização do projeto selecionado.

Alguns exemplos dos 14 projetos que já conquistaram este apoio em 2018 e compõem a primeira turma de grantees da Divulgação Científica do Serrapilheira são o 37 graus (podcast que conta histórias com um pé na ciência); a BORI (agência que fará a ponte entre cientistas brasileiros e jornalistas para divulgar a pesquisa produzida no país); o Cientista Beta (que leva a iniciação científica ao Ensino Médio e incentiva que alunos se tornem pesquisadores); e o Silo – Arte e Latitude Rural (que vai promover um laboratório de experimentação e inovação cidadã em comunidades da Serrinha do Alambari – RJ).

“Um dos principais objetivos do Camp Serrapilheira é mapear iniciativas de divulgação científica que trazem novas formas de falar sobre o papel da ciência na construção da nossa história e do nosso pensamento”, explica a diretora de Divulgação Científica, Natasha Felizi. “Queremos chamar a atenção do público e da própria comunidade de cientistas para a importância de extrapolar os limites acadêmicos ao abordar temas científicos, como fazem os divulgadores e divulgadoras apoiados pelo Instituto Serrapilheira”.