Camp Serrapilheira recebe o workshop “Física de Fronteira para a Sala de Aula”

Clarice Cudischevitch

Como explicar matéria escura e buracos negros a estudantes de Ensino Médio? O workshop Física de Fronteira para a Sala de Aula capacita professores de todo o Brasil para o ensino de tópicos avançados de Física teórica por meio de atividades práticas e criativas. Uma nova edição do curso vai acontecer no dia 7 de setembro durante o Camp Serrapilheira, na Casa Firjan, no Rio de Janeiro.

Além de promover métodos criativos e simples para uso em sala de aula, o objetivo do curso é formar uma rede de professores capacitados para esse tipo de ensino inovador. O treinamento é realizado pelo Instituto Sul-Americano para Pesquisa Fundamental, vinculado ao Instituto de Física Teórica da UNESP. A metodologia e os recursos utilizados são oferecidos gratuitamente pelo Perimeter Institute, do Canadá, referência na pesquisa em Física Teórica e em divulgação científica.

Um exemplo é o estudo do movimento circular, um conceito básico do currículo escolar, para introduzir o ensino da matéria escura, um dos tópicos que mais intrigam os físicos modernos atualmente. Outro recurso é o uso de um “baralho de estrelas” para falar sobre buracos negros.

Para esta edição do curso, são disponibilizadas 18 vagas para professores de Física do Ensino Médio, tanto da rede pública quanto da particular. As inscrições podem ser feitas até 28 de agosto por este link.

O Camp Serrapilheira é um evento promovido pelo Instituto Serrapilheira para abordar novas narrativas sobre ciência. O encontro reúne divulgadores científicos do Brasil para participarem de workshops, conhecerem referências internacionais na área e formarem redes de colaboração. Nesta edição, 36 organizações selecionadas por uma chamada pública apresentarão sessões sobre divulgação científica e, depois, concorrerão a apoios de R$ 100 mil.

Saiba mais:
Professores de todo o Brasil aprendem Física criativa
Curso torna buracos negros e matéria escura assuntos de escola
Criatividade é peça-chave em sala de aula, diz consultor de educação do Perimeter