EPICOVID-19

Covid-19

Conduzido por um grupo de pesquisadores da Universidade Federal de Pelotas e coordenado pelo epidemiologista e reitor da UFPel, Pedro Hallal, o EPICOVID-2019 é o primeiro estudo brasileiro que investiga o número de infectados pelo novo coronavírus. O levantamento teve início no Rio Grande do Sul e conta com a parceria de outras universidades gaúchas. É uma iniciativa do governo do estado do Rio Grande do Sul e tem a participação do Ministério da Saúde para sua replicação em nível nacional.

Projetos

Evolução da prevalência de infecção por Covid-19 no Rio Grande do Sul: estudo de base populacional
Ciência / Covid-19

A Covid-19 é uma doença produzida pelo vírus SARS-CoV-2 que faz parte de uma ampla família de vírus que pode causar enfermidade em humanos e animais. Esse vírus tem se espalhado rapidamente pelo mundo, o que levou a Organização Mundial da Saúde a classificar essa doença como uma emergência de saúde internacional e, posteriormente, declarar uma pandemia de Covid-19. O número de casos notificados não reflete a real prevalência de Covid-19 na população, pois está suscetível a uma série de limitações, tendo em vista que pessoas com sintomas mais graves apresentam uma maior probabilidade de realizar o teste. Para identificar a magnitude do problema, é necessário que se tenha dados de uma amostra representativa da população, e não apenas de pessoas mais prováveis de testar positivo para o vírus.

A pesquisa vai estimar o percentual de gaúchos infectados com o SARS-CoV-2; determinar o percentual de infecções assintomáticas ou subclínicas; avaliar os sintomas mais comumente relatados pelos infectados; analisar a evolução quinzenal da prevalência de infectados no RS num período de 45 dias; fornecer estimativas do percentual de infectados, permitindo cálculos precisos da letalidade da doença; e estimar a sensibilidade e a especificidade do teste rápido. Serão testadas e entrevistadas, ao todo, 18 mil pessoas no estado. O estudo também será replicado no país todo.

Recursos investidos

R$ 1.500.000,00

Instituições

  • Universidade Federal de Pelotas
  • Temas
  • Coronavírus
  • Covid-19
  • estudo epidemiológico
  • pandemia
  • prevalência
  • UFPeL
  • vírus